Abastecimento de Água

A GS Inima Samar investe na universalização do saneamento em Araçatuba

Estações de tratamento

Reservatórios

Mananciais

Águas de qualidade

Estações de tratamento

ETA Baguaçu I

A Estação de Tratamento de Água – ETA BAGUAÇU 1 foi construída às margens do Ribeirão Baguaçu, em Araçatuba, entre os anos 1933 e 1935, na administração do prefeito Joaquim Camargo Ferraz. Por mais de 30 anos, ela foi a única estação de tratamento de água no município até que o grande crescimento econômico e populacional no final da década de 60 exigiu a construção de uma nova estação. Ampliada em 1981, a ETA 1 é responsável pelo tratamento de 9.150 m³ de água por dia.

ETA Tietê

Inaugurada em junho de 2013, a Estação de Tratamento de Água Tietê possibilita a captação e bombeamento de águas do rio Tietê para a população da zona norte da cidade. Desde a captação até a chegada à estação ETA Tietê, são 15 kms de tubulação, o que colocou Araçatuba como a primeira cidade não ribeirinha a utilizar a água do Tietê como fonte de abastecimento para sua população. Sua construção foi iniciada em 2005, na administração do prefeito Jorge Maluly Neto. Com capacidade de operar 25 mil metros cúbicos de água por dia, ela recebeu investimento total de R$ 25 milhões. A ETA-Tietê opera com o sistema de flotofiltração, uma moderna alternativa de tratamento de água, considerado compacto e eficaz, principalmente na eliminação de microalgas. Atualmente, a ETA Tietê é responsável pelo tratamento de um volume de 16.700 m³ de água por dia.

Gs Inima SAMAR
Gs Inima SAMAR
Gs Inima SAMAR
Gs Inima SAMAR
Gs Inima SAMAR
Gs Inima SAMAR
Gs Inima SAMAR
Gs Inima SAMAR
Gs Inima SAMAR
Gs Inima SAMAR

Reservatórios

Para garantir a universalização da prestação do serviço para toda Araçatuba, a GS Inima SAMAR conta hoje com 10 reservatórios espalhados por toda a cidade, com capacidade de suprir a demanda do município em seus 1.330 km²

  • Ipanema 
  • Jussara 
  • Ibirapuera
  • Panorama 
  • Hilda Mandarino 
  • Nova Iorque 
  • Tiradentes
  • João Pessoa 
  • Bomtempo 
  • Planalto
Reservatório Ibirapuera
Reservatório Ibirapuera

Mananciais

Ribeirão Baguaçu

O Ribeirão Baguaçu nasce em uma pequena mina de rocha na divisa de Araçatuba com os municípios de Braúna e Coroados e deságua no Rio Tietê. Passa pelas cidades de Braúna, Bilac e Birigui antes de chegar a Araçatuba, onde é responsável pelo abastecimento de 70% da população.

A captação da água é feita em uma região onde o ribeirão faz uma grande curva, dentro do espaço onde fica a sede da GS Inima SAMAR. De lá, a água bruta é bombeada para duas Estações de Tratamento de Água (ETA 1 e ETA 2), onde recebe tratamento e é distribuída para os reservatórios situados pelos bairros da cidade.

Rio Baguaçu
Rio Baguaçu

Aquífero Guarani

Hoje 30% da água consumida pela população de Araçatuba é captada por meio de dois poços profundos perfurados no Aquífero Guarani, o maior reservatório subterrâneo de água doce do mundo. Com cerca de 1,3 mil metros de profundidade, os poços captam a água a 500 metros, que é resfriada antes da distribuição. Cristalina, a água captada por esses poços profundos é própria para consumo humano.

O poço localizado no Jardim Ipanema (em funcionamento desde 1994) abastece 25% da cidade. Com vazão de 450 mil litros por hora, o poço funciona 23 horas por dia, produzindo mais de 300 milhões de litros por mês para abastecer 23 bairros da Zona Norte de Araçatuba. Antes da distribuição, essa água recebe cloro e flúor.

O poço localizado no Jardim Jussara (em funcionamento desde 2000) recebe apenas cloro, já que sua água tem flúor naturalmente. Produz 180 milhões de litros por mês para atender 5% da população.

Aquífero Guarani
Aquífero Guarani

Rio Tietê

O Rio Tietê nasce em Salesópolis, na Serra do Mar, e deságua no Rio Paraná, na divisa com o Mato Grosso do Sul. Banha 62 municípios ribeirinhos em seis subbacias hidrográficas: Alto Tietê (Região Metropolitana de São Paulo), Piracicaba, Sorocaba/Médio Tietê, Tietê/Jacaré, Tietê/Batalha e Baixo Tietê. A região de Araçatuba fica no Baixo Tietê.

Sete meses depois de assumir os serviços de água e esgotamento sanitário de Araçatuba, a GS Inima SAMAR inaugurou a terceira Estação de Tratamento de Água do município: a ETA Tietê José Marques Lopes, tornando Araçatuba a primeira cidade não ribeirinha a captar água para abastecimento público no Rio Tietê. Foram investidos cerca de R$ 5 milhões na ETA que tem capacidade para produzir 750 milhões de litros de água por mês e assim garantir o abastecimento dos moradores de 32 bairros da Zona Norte.

Rio Tietê
Rio Tietê
Rio Tietê
Rio Tietê
Rio Tietê
Rio Tietê
Rio Tietê
Rio Tietê
Coletador
Coletador

Águas de qualidade

A água é fonte da vida. Um recurso natural essencial para nossa hidratação e para a execução de atividades cotidianas como cozinhar, lavar roupas, fazer a higiene pessoal etc. Por isso é indispensável a conscientização sobre a importância da preservação, uso consciente e sustentável da água.

O cuidado com a água na GS Inima SAMAR começa na captação nos diversos mananciais de se intensifica nas Estações de Tratamento de Água onde, por meio de um conjunto de procedimentos físicos, químicos e biológicos, a água que chega às torneiras dos araçatubenses é tratada. ​

O processo de tratamento de água é capaz de eliminar impurezas prevenindo a contaminação por possíveis agentes infecciosos. A GS Inima SAMAR trabalha com os padrões de potabilidade definidos pelo Ministério da Saúde de: 0,60mg/l a 0,80mg/l de flúor, aplicação de 2,0 mg/l de cloro para que a água chegue na sua casa com 0,50mg/l, e mantenha o PH da água entre 7,5 a 8,5.

Para garantir a qualidade da água potável, as ETAs analisam diariamente a água em todos seus processos para detectar a presença de contaminantes, poluentes e outras substâncias que possam ser nocivas à saúde humana e assim garantir que a água chegue em condições seguras de consumo para a população.

Diariamente, a GS Inima SAMAR faz coleta da água tratada em 473 pontos diferentes da cidade o que garante uma média mensal de 1.000 análises, além da coleta de hora em hora em todas as etapas do processo de tratamento.